quinta-feira, 10 de maio de 2007

Cervejaria Areal (Lisboa) Class. 0 (ZERO)

Combinámos às 18:30 o encontro, na esquina da Av. de Madrid com a Av. Padre Manuel da Nóbrega, na Cervejaria Areal. Já tínhamos visto a toalha de papel no vidro: "Há Caracóis"! Sentámo-nos pedimos duas imperiais, uma caneca e caracóis.
-"Pires, prato ou travessa?", perguntou a empregada. Na ânsia e nervosismo de vários meses de um jejum que parecia não ter fim, pedimos uma travessa. Erro crasso! Ainda a travessa não tinha assente na mesa e o aroma inconfundível dos orégãos já nos fazia salivar, mas... meto o primeiro à boca e "Raios! Tinhas logo que amargar!", pensei. "Vamos confirmar!". Dois, três... ao sétimo olhei para o Zei e para a Caracoleta.
-"Estão bons?", perguntei.
-"Parece que estou a comer fel!", respondeu o Zei.
-"Estão amargos!", retorquiu a Caracoleta.
Não conseguimos comer mais. Uma travessa cheia dos nossos amigos e ninguém lhes toca! Pedimos a conta.
-"9 €", disse a empregada. Puxei a nota de 10 € e dei-a à empregada, na expectativa de que ela perguntasse se os caracóis estavam bons ou se havia algum problema, uma vez que a travessa estava cheia e as cascas contavam-se pelos dedos das mãos. Nada. Virou costas para ir fazer o troco, e eu imediatamente disse:
-"Olhe, desculpe! Os caracóis não se conseguem comer! Estão extremamente amargos!"
-"Amargos!?!? Já tivemos pessoas a comer hoje e ninguém se queixou!", disse ela.
"Ora ai está!", pensei. "Fim de discussão! Esta frase define uma outra: contra factos não há argumentos!"
Foi fazer o troco, ainda a vi falar com alguém (talvez o patrão), trouxe 1 € de troco e não disse mais nada. Bolas, ao menos podia ter uma amabilidade qualquer! E uma dose dos nossos amigos paga meio saco!
-"Estou farto destas merdas!", disse. "Temos é que fazer um roteiro do caracol para marcarmos os bons e os maus sítios!"
-"Concordo. Vamos nessa!", disseram.
-"Estou deserto para comer caracóis. No outro lado da rua também "Há Caracóis"! Vamos lá", disse o Zei.
-"E como é que vamos classificar este estabelecimento?!?", perguntou a Caracoleta.
-"Um zero para começar!", respondemos em uníssono!
"-Tanto pela amabilidade como pelos caracóis", disse a Caracoleta.
-"No fim de contas, se os caracóis estivessem bem preparados nunca nos lembraríamos de fazer um roteiro!", disse o Zei.
-"Vamos embora ou querem outra dose aqui?"

2 comentários:

Creusa disse...

Após andar um fim de semana inteiro a ouvir que tinha de visitar o blog do caracol (bicho e não personagem que meteu a 2ª a fundo quando nos viu ehehhe) decidi fazer-vos a vontade e vir comentar a vossa rota. Como não sou apreciada de tão afamado petisco (in fact odeio!), não posso falar da amargura da sua confecção...até porque nem sabia que os caracóis eram doces! Mas pronto, como vejo que realmente vocês não gostaram dos caracoles acho que fizeram bem em terem dado zero points ao estabelecimento. E mais, acho que deveriam riscá-lo do Guia Michelin dos Caracóis.
Aguardo, então, novos posts desta vossa aventura.

P.S.:Agora engordem... :P
P.S.2:Tou pra ver quando começarem a comentar os estabelecimentos de Saint Michael :P

Beijinhos pra todos ;)

Creusa disse...

Era apreciadora e não apreciada...espero que desculpem tamanho erro ortográfico e que desfigura todo o comentário :P